Saiba mais sobre a comida vegana e conheça também seus benefícios

A comida vegana é aquela escolhida por pessoas que não comem carne, ou seja, os vegetarianos. Vale destacar que além de deixar a carne fora da alimentação, essas pessoas também não concordam com tudo o que se submete aos animais de um modo geral. Muitos não usam roupas ou bolsas de couro animal nem utilizam produtos testados em animais, entre outras coisas.

Pode parecer muito difícil montar um cardápio sem carne ou outro alimento derivado animal, muitas pessoas até torcem o nariz, mas por traz desse conceito também encontra-se uma dieta saudável e rica em nutrientes. A comida vegana pode sim ser saudável e saborosa.

O que é considerada comida vegana?

Atualmente a comida vegana encontra-se bastante diversificada, é possível encontrar sorvetes, queijos e até maionese sem nenhum tipo de vestígio animal.

Em uma dieta vegana todos os tipos de grãos, frutas, verduras, legumes e leguminosas (ervilha, lentilha e feijões) podem ser incluídos no cardápio e através da combinação entre eles, fazer diversas receitas.

Os pães também são incluídos no cardápio assim como os alimentos derivados de soja.

Ser vegano é optar por alimentos naturais sem origem animal, mas é antes de tudo uma opção muito particular que implica diretamente em mudança de hábitos, principalmente alimentares e adequação de escolhas. Ou seja, a pessoa que optar pela comida vegana terá que fazer uma serie de substituições na alimentação sim, mas nem por isso ela perderá nutrientes importantes para sua saúde.

Benefícios da comida vegana

Ajuda a emagrecer: começar a seguir uma dieta vegana é saudável e pode ajudar muito quem precisa ou deseja perder peso de maneira saudável. Essa dieta é rica em fibras e pobre em gorduras, com isso perder peso se torna mais fácil já que os alimentos praticamente não possuem gorduras.

Ajuda no sistema digestivo: como mais fibras são ingeridas nessa dieta o sistema digestivo é beneficiado já que os alimentos são mais leves e contribuem para a saúde do estomago e do intestino. Em geral as carnes são as responsáveis pela digestão lenta e quando ela não está no cardápio o organismo executa a função mais leve e naturalmente.

Ajuda no combate a doenças crônicas: como nessa dieta não é possível ingerir gordura animal, os riscos de obesidade, colesterol alto, diabetes ou hipertensão também são reduzidos e para aqueles que já são portadores de alguma delas, o controle da doença é facilitado através da boa alimentação.

Além disso, a pessoa acaba consumindo menos toxinas que comumente são provenientes de alimentos de origem animal. Passa a ingerir mais vitaminas que estão presentes nas frutas e legumes, contribuindo para o fortalecimento do sistema imunológico.

Todos os alimentos naturais fornecem boas quantidades de antioxidantes, que são importantes para evitar doenças o Mal de Parkinson e Alzheimer.

É errado pensar que a alimentação vegana é ruim, pobre, sem graça ou sabor. Ela é na verdade uma alimentação bastante leve, colorida e saborosa sim. Basta criar opções e varia-las ao longo da semana para não enjoar, afinal qualquer tipo de comida quando é consumida por longos períodos deixa a pessoa enjoada.

É fácil aderir à comida vegana?

Muitas pessoas tentam, porém apenas alguns conseguem. É preciso muita disciplina e força de vontade para mudar de hábitos de repente, por isso o ideal é começar pelo vegetarianismo e aos poucos chegar ao veganismo.

Veganismo não é somente uma questão de alimentação é uma filosofia de vida.